domingo, 28 de fevereiro de 2010

Prefeitura de Salvador garante infraestrutura urbana para Copa 2014

Ter, 17 de Fevereiro de 2009 11:45
O prefeito de Salvador (BA), João Henrique, garantiu que a Prefeitura fará tudo, mais que o possível, para Salvador brilhar durante a realização da Copa do Mundo de 2014. O pronunciamento ocorreu na última sexta-feira, no estádio de Pituaçu, quando foram apresentadas aos comitês da Fifa (Federação Internacional de Futebol) e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) as condições de Salvador para ser uma das 12 subsedes do maior evento esportivo do mundo.

Durante a visita de inspeção, a comitiva da Fifa e da CBF observou a capacidade de tráfego do aeroporto, obtendo informações junto à Infraero, e sobrevoou a cidade com o objetivo de visualizar as possibilidades de mobilidade urbana e a estrutura do estádio, comparando com os projetos de requalificação apresentados pelos governos municipal e estadual. As comitivas também verificam o tempo previsto para a conclusão das obras.

Confiante, João Henrique diz não ter dúvidas de que no próximo dia 20 de março a Fifa vai anunciar Salvador como uma das subsedes da Copa de 2014 e confirmou a conclusão, em tempo hábil, de grandes projetos viários, entre eles o Transalvador, que integrará vários modais de transportes, ampliando a capacidade de mobilidade urbana da primeira capital do Brasil. "O projeto será iniciado ainda este ano, pelo corredor central da Avenida Paralela, fazendo a integração com o sistema de transporte metroviário que conduzirá a população até a Arena Olímpica, atual Fonte Nova", explicou.

O prefeito ressaltou também que, além da mobilidade urbana, a capital estará preparada para hospedar os atletas e os torcedores que assistirão aos jogos. "Praia do Flamengo e Stella Maris, por exemplo, ganharão nos próximos cinco anos novos empreendimentos da rede hoteleira, obedecendo aos critérios do PDDU (Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano do Salvador)".

João Henrique também destacou a instalação do Hotel Hilton, do grupo Imocom, no bairro do Comércio. Além disso, outras grandes redes hoteleiras de luxo, como a Tchai e a Fasano, também serão construídas no bairro.

Outro projeto da Prefeitura Municipal que contribui para que Salvador seja uma das subsedes da Copa de 2014 é o de requalificação da orla. O projeto, executado pela Fundação Mário Leal, vinculado à Sedham (Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente), prevê a transformação do canteiro central em uma área de lazer, como realizado na Avenida Centenário, onde ficarão as barracas de praia e outros equipamentos necessários para garantir a diversão e o bem-estar dos cidadãos.

Outras iniciativas, como a construção de uma passarela fazendo a ligação entre o Centro Administrativo da Bahia e o estádio de Pituaçu, a duplicação da Avenida Pinto de Aguiar, as contínuas ações de infraestrutura urbana, além da beleza da cidade e a simpatia do soteropolitano, são aspectos que dão a Salvador uma posição favorável. "A Prefeitura e o governo do Estado estão de mãos dadas, lado a lado, para dar a Salvador as condições de encher os olhos do mundo, não apenas por sua beleza natural e arquitetônica e pela hospitalidade do seu povo, mas também pela capacidade de realização de grandes espetáculos", pontuou o prefeito.

Igualmente otimista, o governador Jaques Wagner ressaltou a importância da união entre Estado e Município para a realização de ações que deixem Salvador preparada para a Copa. "O governo do Estado e a Prefeitura estão em contato com o governo federal para preparar a cidade, seja na infraestrutura urbana, seja na reforma da Fonte Nova", destacou Wagner.

As perspectivas de Salvador para sediar a Copa de 2014 são grandes, tanto que o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, destaca que a cidade é uma concorrente fortíssima e que pode inclusive vir a sediar uma das eliminatórias para a Copa de 2010, que será realizada na África do Sul. "Salvador já está disputando com outras capitais para sediar um dos jogos das eliminatórias para a Copa de 2010".

Através de sua assessoria, a CBF pontua que é comum que as cidades concorrentes a sediar os jogos da Copa estejam executando obras de infraestrutura durante a visita. Somente o atraso no cronograma das obras é o que pode impedir a realização do evento no local.

3 comentários:

PJ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vickmello disse...

Nós achamos correto sim a reforma da cidade , porem isso só está acontecendo por causa da copa do mundo, pela vinda dos turista e jamais pelo benefício da população bahiana. A população bahiana sofre uma série de problemas que precisam ser investidos , mas nada disso acontece ,o metrô por exemplo está a anos ficando por fazer. Então além de investir somente na reforma para copa de 2014 vamos pensar mais no que a populaçao daqui precisa .


Vitória Melo e Luma Melo 1º B (Vitória-Régia)

PJ disse...

Pedro Diogo C.M e Rodrigo Costa M do 1ªC ( Vitória Regia)

Uma coisa que fico triste em relação a essas obras que mudarão a infraestrutura de Salvador ( e outras cidades brasileiras) é que essas mudanças por mais que melhorem a infraestrutura serão construiras para copa.

Acho que dificilmente que em caso normal, sem uma competição da Fifa ou em outro caso as Olimpíadas de 2016 no Rio, seriam feitas obras desse porte.